Menu

Como atingir padrão de excelência para o seu negócio?

Quem administra um estabelecimento sabe o quanto é difícil criar padronização. Seja de processos, receitas ou até de serviço de salão. Afinal de contas, há muitas variáveis que podem afetar esse padrão: o número de clientes - e o perfil deles- , a rotatividade de funcionários (quem aí não sofre com isso?) e a disponibilidade dos ingredientes (principalmente os que dependem das estações).

 

Aqui estão os passos para alcançá-la

Sabendo que todos esses fatores atrapalham e muito a eficiência da sua cozinha, preparamos este conteúdo para ajudar você a ultrapassar esses obstáculos - e cruzar a reta final com medalha. A partir das dicas abaixo, seu estabelecimento pode adotar estratégias para atingir um padrão de excelência e deixar seu cliente mais feliz. Já com a caneta nas mãos para anotar tudo? Então vamos lá:

1. Crie processos

Para obter o sucesso lá na frente, você deve mapear todas as atividades realizadas para que a “jornada” do cliente seja impecável. Isso significa toda a experiência que ele terá, desde a hora que pare carro até que pague a conta. Uma planilha de Excel pode ser um ótimo formato para organizar as principais ações e, mais importante, os responsáveis por elas. Dentro da gestão, isso vale desde a escolha dos insumos e a aquisição de equipamentos modernos passando pelo processo de produção da cozinha, até que o prato seja servido. Compartilhe a planilha com toda a equipe e ouça as dificuldades deles para poder ajustar a rota. 

 

2. Use produtos bons

O uso de insumos prontos (e pré-prontos), de linhas profissionais de Food Service, é uma ótima forma de manter o padrão e garantir que o sabor das suas receitas seja sempre o mesmo. Os molhos prontos e caldos, por exemplo, são ótimos coringas para você facilitar os processos da cozinha - eles garantem alta padronização e ainda permitem que você dê o seu toque final na cozinha.  No caso do molho de tomate, por exemplo, o resultado nem sempre será sempre o mesmo, afinal encontrar tomates maduros, no ponto certinho e a preços competitivos é uma verdadeira missão. Se você ainda não conhece nossa base de molho de tomate desidratado, está perdendo tempo - literalmente. #ficaadica 

 

3. Faça (e siga) fichas técnicas

É importante que dentro da cozinha todos os pratos tenham fichas técnicas com fotos (além das receitas, elas trazem ingredientes e dicas importantes sobre a forma de prepará-las). As fichas garantem a padronização do preparo, da montagem e do peso dos pratos. Eficiência e qualidade que caminham juntas, evitando desperdícios e garantindo que tudo seja feito à risca. 

 

4. Invista em equipamentos

Pesquise a necessidade de adquirir novos equipamentos (e utensílios) para a produção das receitas. Também defina um cronograma para inspeção e manutenção de cada um deles, para checar se está tudo em boas condições. Somente com boas “ferramentas" é possível que o trabalho de uma equipe seja feito com a máxima qualidade, não é mesmo? Então procure oferecer sempre as melhores.

 

5. Treine suas equipes

É aquele clichê que faz muito sentido para quem trabalha com gente: invista sempre em treinamentos de equipe. Assim, além de deixar o time alinhado e “tinindo”, também é possível diminuir a rotatividade, problema bem comum nesse setor. Isso vale tanto para o salão quanto para a cozinha. É mais estratégico investir para manter seus funcionários produtivos e felizes do que ter que treinar novos a todo momento.

Resumindo…

Padronização é sinônimo e eficiência - e de cliente feliz. Oferecer pratos sempre com o mesmo sabor e apresentação, dar um atendimento cordial com a mesma atenção e agilidade são as maiores vantagens dos restaurantes que se importam com seus clientes. É garantia de satisfação e fidelização!

Se inscreva para receber novidades!