Menu

Às vezes, quando você diz aos consumidores que um prato é saudável, eles assumem que o sabor não é tão bom ou que a porção não é de tamanho suficiente, mas sabemos que não é esse o caso. Ao tornar a comida que você serve mais saudável, você se torna um parceiro melhor para seus consumidores, funcionários e toda a comunidade.

1. Deixe os vegetais brilharem

Você pode aumentar o tamanho das porções de vegetais em seus pratos e até apresentá-las como estrelas no centro da preparação. Alimentos como berinjelas, abobrinhas, abóbora, mandioca são ricos e versáteis o suficiente para criarem um prato principal completo, por exemplo. Além disso, você pode reduzir as porções de carne vermelha, e assim, diminuindo o custo de produção do seu restaurante. Verifique se as descrições dos menus reproduzem diversos ​​sabores.

2. Faça uma porção de proteína

Dietas flexitarianas vêm crescendo com o aumentado da conscientização da diversificação da alimentação para um planeta mais sustentável. Considerar a redução do tamanho da porção de carne vermelha em seus pratos pode ser uma alternativa para chamar a atenção deste público. O Culinary Institute of America chama essa prática de "The Protein Flip". A redução da carne não só é nutricionalmente benéfica, mas também ajuda a criar uma terra mais sustentável. Descubra receitas rápidas com alternativas de carne à base de plantas.

3. Faça adaptações inteligentes

Use e abuse de complementos vegetarianos (​​como espinafre) em seus molhos ou sopas. Você também pode substituir ingredientes como o macarrão tradicional por sua versão em vegetais como abobrinha ou pupunha, ou usar alface em vez de tortilhas para embrulhar wraps ou charutos. Também existem muitas maneiras de usar a generosidade da natureza quando se trata de reduzir o teor de sal em seus pratos, utilizando ervas frescas e secas, especiarias e a acidez de preparações.

4. Sirva Alimentos do Futuro

Houve um aumento de consumidores que desejam "alimentos funcionais". Entre 2011 e 2015, tal aumento chegou a 202% no número de produtos alimentícios e bebidas lançados que contém os termos "superalimento", "super fruta" ou "super grão". Apesar desse “boom” não ser nece Você pode aproveitar essa tendência para melhorar suas ofertas saudáveis, incluindo mais desses ingredientes, como quinoa, bagas azuis, couve, salmão, sementes de chia, chá verde, brócolis e vários grãos.

A escolha dos alimentos que fazemos impacta diretamente tanto na saúde das pessoas que irão comê-lo, como na saúde do planeta. Alimentos como grão de bico, quiabo e espinafre fazem parte do que chamamos de “Alimentos do Futuro”, pois possuem um método de cultivo amigável para o planeta, e oferecem benefícios nutricionais a todos que os comem. Aproveite a tendência e descubra quais são esses alimentos (link) e crie pratos incríveis para seus clientes.

5. Seja corajoso

Atraia clientes adicionando sabores diversos e indulgentes através de ingredientes a pratos mais simples. Você pode aproveitar as tendências étnicas recentes e usar sabores globais e técnicas tradicionais para oferecer sabores intensos a pratos vegetarianos, por exemplo.

6. Tenha cuidado com a apresentação

É importante lembrar que a aparência de um prato faz toda diferença na hora da escolha do cliente. Antes de se fazer um pedido, se come com os olhos. Investir em apresentações ousadas, com mistura de cores e texturas de ingredientes, pode ser uma boa saída além de trazer variedade nutricional para suas preparações.

Para isso, use e abuse de diferentes vegetais, ingredientes, molhos e condimentos que trarão cores, texturas e combinações apetitosas aos seus pratos.

7. Foco em produtos saudáveis

No contexto atual a alimentação se torna uma grande aliada na busca por saúde. Criar pratos que possuam uma gama de ingredientes diversos dentro de um menu variado aporta maior valor nutricional dentro das receitas. Destacar dentro do menu as nutrientes importantes para o sistema imunológico, como o ferro em carnes e feijões, pode ajudar o cliente a entender muito mais que tipos de alimentos podem ser usados para uma alimentação mais saudável é uma tendência, e que cresceu após a pandemia do Covid-19.