Para que o seu restaurante esteja sempre cheio de clientes satisfeitos, acertar no cardápio não é suficiente. É preciso contratar bons funcionários e fazer a gestão de equipe de forma adequada. Afinal, os cozinheiros, atendentes e profissionais de limpeza serão responsáveis por manter um ambiente agradável e convidativo.

O que é gestão de equipe

A gestão de equipe é um conjunto de estratégias e atitudes adotadas pelo dono do restaurante para garantir que seus funcionários estejam motivados e sejam eficientes. O bom gestor é transparente e garante que todos os trabalhadores estejam alinhados, ou seja, conheçam bem os principais processos e objetivos da empresa. Para isso é preciso promover treinamentos com regularidade, supervisionar o trabalho, estar aberto para críticas e sugestões e zelar pela segurança de todos. O Chef Alex Atala, por exemplo, já deu algumas dicas sobre como ser um bom líder para a equipe do restaurante.

Veja as dicas que preparamos para te ajudar a fazer a boa gestão de equipe:

  • Forme uma boa equipe

O primeiro passo parece óbvio, mas não é tão simples contratar funcionários que realmente tenham o perfil do seu restaurante. Desde o início, avalie se a pessoa demonstra real interesse pela vaga e se tem as qualificações necessárias. Acompanhe seu desempenho de perto para garantir que está bem adaptada e se está se sentindo confortável e satisfeita para realizar suas tarefas.

  • Dê feedback

Dar feedback com frequência é uma forma de monitorar o desempenho e satisfação de seus funcionários. Estabeleça um período de tempo, como trimestralmente, e os convide para conversar em particular. Comece falando sobre seus acertos e, em seguida, diga o que precisa melhorar. Por fim, é muito importante estar aberto para ouvir o lado dele. Às vezes, ele irá expor problemas sobre os quais você não estava a par ou pedir para mudar de função.

  • Ofereça treinamentos

Todo novo funcionário deve receber um treinamento para realizar suas tarefas. O primeiro passo é apresentar os padrões e normas do estabelecimento, como segurança, vestuário e postura. Ele também deve ser orientado de acordo com sua função. Garçons, por exemplo, devem ter habilidades com bandejas, enquanto faxineiros devem saber as regras de higienização. Responsáveis pelo caixa devem ter habilidades com números e bom relacionamento com os clientes. Os cozinheiros, por fim, devem estar aptos a fazer os pratos sob a demanda esperada.

Outros treinamentos devem ser realizados periodicamente para garantir a eficiência dos funcionários. Boa ideia é dividir por temas, como:

Integração: Direcionado a todos os funcionários, incluindo os temporários ou terceirizados, com o objetivos de apresentar a empresa e seus principais objetivos, assim como políticas de segurança e conduta.

Obrigatórios: Certos treinamentos são obrigatórios por lei e devem ser cumpridos pelo restaurante. Treinamentos de segurança no trabalho, por exemplo, se enquadram aqui.

Procedimentos, técnicas e manuseio de equipamentos: Os funcionários que precisam aprender certas técnicas, procedimentos ou devem saber manusear equipamentos específicos devem passar por treinamentos sempre que necessário.

Liderança: Os funcionários que vão assumir cargos de gestão ou liderar equipes devem passar por treinamentos de liderança.

Dia a dia: Funcionários mais experientes podem treinar os novatos durante as tarefas do dia a dia. Cozinheiros, por exemplo, podem ensinar técnicas para aprendizes.

Postura e relacionamento com o cliente: Todos os funcionários que lidam com os clientes devem ser submetidos a treinamentos.

  • Estabeleça padrões

Escreva as regras e procedimentos que devem ser seguidos pelos funcionários e deixe a lista exposta, para que todos possam consultar diariamente. Esse registro é importante tanto para guiar trabalhadores novos quanto para deixar claro que aquele restaurante segue certos padrões.

Por exemplo, se for obrigatório entrar de touca na cozinha, deixe isso registrado na listinha. Se as luzes do restaurante devem ser acesas a partir de certo horário, registre também e assim por diante.

  • Compartilhe seus objetivos

A equipe carrega nas costas o desempenho do restaurante. Por isso, é importante que ela saiba para onde está indo. Compartilhe seus objetivos e metas com todos e os mantenha atualizados sobre o que foi conquistado até agora. Além disso, deixe claro quais são as estratégias a serem seguidas para chegar lá.

Por exemplo, o movimento do seu restaurante sofre uma queda considerável em alguns dias da semana. Para reverter esse problema, convoque os funcionários e peça que o ajude a pensar em novidades, como descontos, pratos especiais ou o oferecimento de sobremesas gratuitas. Estipule uma meta: em um mês, o movimento nesses dias deve ter dobrado. No final do período previsto, faça uma nova reunião e exponha os resultados. A partir daí, será possível traçar novos planos ou, quem sabe, comemorar o aumento do número de clientes.

  • Trabalhe a relação com o cliente

O bom atendimento faz toda a diferença na fidelização de clientes. Os funcionários que vão lidar diretamente com eles devem seguir padrões de conduta, assim como receber orientação para que ajam com responsabilidade, atenção e cuidado. Alguns pontos essenciais são:

- Respeitar a opinião e presença do cliente;

- Não ser mal-educado ou levantar a voz, mesmo que o cliente esteja sem razão;

- Ser paciente e honesto;

- Se o cliente estiver errado, oriente o funcionário a ouvir o lado dele e a explicar o problema gentilmente, sem arrogância;

- Prestar atenção às queixas e pedidos.

  • Mantenha sua equipe motivada e segura

Se você seguir todos os pontos acima, sua equipe provavelmente estará motivada para trabalhar todos os dias. Além disso tudo, é muito importante mantê-la segura. Quem trabalha na cozinha, por exemplo, deve estar por dentro dos procedimentos relativos ao uso do fogão, forno e manuseio dos equipamentos. Todos os funcionários devem estar a par dos métodos de higiene.

O que achou das dicas? Está pronto para transformar sua equipe em um time em prol do sucesso do restaurante?